The Waterboys Novo álbum Where The Action Is

Continuando o caminho de sucesso trilhado pelo aclamado álbum de 2015, Modern Blues, e o álbum duplo de 2017, Out Of All This Blue, que chegou ao Top 10 nos charts, o The Waterboys retorna com o novo álbum Where The Action Is, disponível em todas as plataformas pelo selo Cooking Vinyl.

Com 10 músicas e um título inspirado pelo refrão do clássico dos anos 60 de Robert Parker, Let’s Go Baby, Where The Action Is é um testemunho do talento do fundador e frontman da banda, Mike Scott. Um dos melhores letristas britânicos das últimas quatro décadas, suas músicas foram gravadas e tiveram covers feitos por artistas como Prince, Rod Stewart, Tom Jones, Steve Earle e Ellie Goulding, que alcançou o Top 3 das paradas em 2013 com o hit How Long Will I Love You.

A faixa-título, uma nova roupagem para o clássico de Parker – com uma letra que reflete as próprias preocupações de Mike – é um furacão musical. Os solos de guitarra são tocados por Steve Wickham e os vocais femininos são das fabulosas membras da banda Jess e Zeenie.

Um rock’n’roll mais visceral se mostra em London Mick, um tributo ao lendário guitarrista do Clash, Mick Jones, tocada no estilo do próprio. Pra fazer companhia à faixa, Ladbroke Grove Symphony, uma brilhante ode ao que um dia foi o coração boêmio de West London.

O primeiro single do álbum Right Side Of Heartbreak (Wrong Side Of Love), foi gravado por Mike em sua própria casa, com guitarra e vocal num só microfone, depois mandado ao tecladista da banda, Brother Paul, que adicionou a paisagem sonora e os efeitos em seu estúdio em Nashville. Um sutil, mas contagiante número musical que fala sobre os desafios do amor, é um dos melhores momentos do álbum.

Mais experimentação pode ser encontrada em And There’s Love (uma colaboração com o produtor inglês Simon Dine) e Take Me There I Will Follow You, com sua letra multi-rimada sobre a batida de Brother Paul.

Where The Action Is também tem uma música de nome Out Of All This Blue, o título do álbum anterior. Gravada para aquele disco, mas não completamente acertada, Mike revisitou a música ano passado e fez algumas mudanças no estilo. Escrita para um amigo que passava por maus bocados, é uma música reconfortante e cheia de compaixão.

O destaque do álbum é In My Time On Earth, apaixonada, crua e poética, na qual Mike mostra um olhar duro sobre o horizonte cultural de hoje em dia.

As duas últimas músicas são inspiradas por figuras literárias. Then She Made The Lasses-O é baseada no poema de Robert Burns, “Green Grow The Rashes-O”, e a última faixa se chama Piper At The Gates Of Dawn.

É uma leitura da parte mais linda do capítulo de mesmo nome do famoso livro de Kenneth Grahame, “The Wind In The Willows”. Feita em um só take instrumental, com os vocais posteriormente adicionados, a combinação da leitura emocionada de Mike e da paisagem sonora feita por Brother Paul, Steve Wickham, o baixista Aongus Ralston e o baterista Ralph Salmins criou um fim extraordinário para o disco.

Com diferentes amplitudes, Where The Action Is é um álbum com letras incríveis, experimentação e genialidade musical. Vai entusiasmar tanto os fãs antigos do Waterboys quanto os novos convertidos.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here