Prestes a lançar o EP “La Rubia”, Francinne é uma das novas apostas do cenário musical brasileiro. Com influências do reggaeton, a cantora já divulgou duas faixas inéditas: “Bom Demais” e “Não Espalha”. O som da Fran não perde nadinha para os grandes hits mundiais, ambas as músicas são super dançantes e sensuais. Você já escutou? Nós, do Em Voga, estamos viciados e, para saber um pouco mais sobre os próximos passos profissionais da musa, encontramos com ela para um bate papo descontraído. Alguns segredinhos obvio que foram mantidos, né? Mas tem muita novidade a caminho, inclusive uma turnê que vai rodar o Brasil todo!

“A turnê Fiesta vai começar logo logo e data de estreia, nós divulgaremos em breve. Será uma celebração latina muito divertida e caliente. Teremos todos os ícones desse cenário musical dentro do show, além de uma banda super animada, bailarinos e muitos figurinos coloridos”, explica ela.

Acreditam que podemos esperar até salsa e kuduro? Além de muita Thalia e Rick Martin. É pra bailar mesmo!

Esse ano, Francine assinou contrato com a gravadora Universal Music e a parceria já rendeu um time de profissionais de peso para produzir “La Rubia”. Mister Jam, Umberto Tavares e Jefferson Jr, produtores dos sucessos “Paradinha”, “Você Partiu Meu Coração e várias outras, estiveram ao lado dela durante o processo criativo do seu novo trabalho. “Eu sempre fui fã do Mister Jam, do trabalho dele. Ele é uma pessoa incrível e muito reconhecida por vários artistas grandes. Sempre tive vontade de trabalhar com ele e pensei que o nosso trabalho em conjunto poderia ter um resultado muito bom, do jeitinho que eu quero. E é uma honra estar trabalhando também com o Umberto Tavares e o Jefferson Jr. Para mim, como artista, é muito importante estar junto deles”, afirma.

Apesar de ser um ritmo de sucesso recente aqui no país, o reggaeton já faz parte da vida e da carreira da Francinne há muito tempo. A cantora, que solta a voz desde criança, possui muitas influências latinas, entre Shakira, Thalia, Carol G, Becky G e outros grandes nomes. “Eu sempre gostei muito, desde pequena, dessa latinidade, do ritmo… Eu acho que descobri a Francinne, a La Rubia, essa personagem, uma mulher forte e poderosa, com a música latina”, complementa.

Apesar das influências femininas da cantora, o reggaeton sempre foi muito dominado por homens e por conteúdos machistas. De uns tempos pra cá, a situação vem mudando e Francinne faz parte disso. A cantora é hoje uma das poucas mulheres latinas a embarcar no ritmo, “quando eu lancei “I’m Alive”, ainda estava me descobrindo. Agora, com “La Rubia”, eu pude encontrar minha identidade musical. É o ritmo que eu gosto. É a minha verdade. Estou super feliz e logo logo vocês vão poder conferir também”.

Todo o seu novo EP é composto por músicas de reggaeton. “La Rubia” promete ser bem dançante, animado e sensual, como já vimos nos seus dois primeiros lançamentos. Agora, a cantora se prepara para lançar um novo clipe. “Corpo Caliente” deve sair em abril mesmo e nós, do Em Voga, mal podemos esperar para ver. Enquanto isso, babamos no cover de “Échame La Culpa”, em parceria com Jhean BR’oz.

Já deu para perceber que Francinne começou 2018 com o pé direito e que veio pra ficar. Ainda vamos ouvir falar muito sobre ela que, apesar do sucesso recente, já está conquistando seu lugar.

Sucesso, Francinne!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here