Com ritmos do Norte e Nordeste, Pabllo Vittar lança “Batidão Tropical”

Foto: Ernna Cost

Com mais de 5 milhões de ouvintes mensais no Spotify, mais de 7 milhões de inscritos e mais 1.7 bilhões de views em seus vídeos, Pabllo Vittar é atualmente um dos icones pop, além de ser a drag queen mais popular do mundo.

 

E hoje (24), lançou seu quarto álbum de carreira “Batidão Tropical”, voltado à ritmos do Norte e Nordeste.
Já disponível nas principais plataformas de stream, o compilado é uma celebração e homenagem às influências da artista que nasceu no Nordeste do país e que sempre carregou consigo tais ritmos como uma das principais inspirações. Ao total serão 9 músicas: 3 singles autorais e 6 regravações de músicas que marcaram a vida de Pabllo.

 

“O lançamento de “Batidão Tropical” é uma grande homenagem ao Brasil, e claro, ao Norte e Nordeste, que são regiões que fizeram e fazem parte da minha vida. Sempre fui uma grande fã de ritmos do norte e nordeste, aos poucos, vim introduzindo-o mais e mais nos meus últimos lançamentos. Acredito que o gênero é a cara do Brasil e com sua energia, consegue trazer um pouco de alegria em um cenário difícil como o que estamos vivendo, disse Pabllo.

 

“O Batidão Tropical é o fruto de muita pesquisa fundo nas origens da Pabllo, o que torna esse disco extremamente pessoal e importante para sua carreira – foram quase 30 músicas pré selecionadas, que fomos diminuindo o número até chegar nas 6 que temos de novas versões. Já as originais foram músicas que entravam no mesmo clima de reverência às suas origens. No fim, traçamos o passado e o presente de uma grande artista em um único trabalho”, disse o produtor Rodrigo Gorky.

Músicas Originais:

 

Ama Sofre Chora fala sobre um relacionamento conturbado que passa por diversas fases, sejam elas positivas e negativas. Triste com T narra um relacionamento que a deixou triste, na mão, mas que tem o seu valor. A Lua, single romântico e que não vai deixar ninguém parado, é sobre um amor platônico.

Covers:

 

Reunindo covers do grupo Companhia do Calypso, temos: Ânsia, que fala de se entregar a um novo alguém, já que não foi valorizada. Bang Bang é sobre o cupido ter acertado o coração e estar “doente” de amor. Zap Zum narra a entrega a um novo amor sem medo de ser feliz.

 

Da Banda Batidão, temos: Apaixonada, que mostra quando uma paixão toma conta de alguém. Da banda Ravelly, temos: Não É Papel de Homem, é sobre as voltas que a vida dá e cada um terá o que merece e  Ultra Som, música dançante  é sobre a liberdade de curtir a vida sem barreiras.

 

“O “Batidão Tropical” é essa vontade que a gente tem de viver este verão com nossos amigos curtindo, festejando, se abraçando. A gente quer te levar para este verão tão sonhado, e é esta festa que a Pabllo está proporcionando. O Batidão trará vários Gatilhos rs Pois acreditamos que no próximo verão estejamos curtindo, que esta pandemia passe… e que possamos estar juntos vivendo. As principais referências foram nos anos 2000, de Mylla Karvalho a Paris Hilton… Umas coisa pool party e musa do verão sabe? A Pabllo é muito disso, este lado alegre e divertido, que carregamos do nosso norte e nordeste. É um álbum que você ouve diversas vezes sem enjoar. É uma sensação única, de querer ser igual ela nas fotos, curtindo, a gente quis trazer essa vibe de abraçar todos os fãs, e de estarmos juntos e unidos quando tudo isto passar”, disse Errna Cost, fotográfo de Pabllo Vittar.

 

Quem encabeça esse novo álbum é o single “Triste com T” , que vem acompanhada de clipe. Continuação da história apresentada em “Ama Sofre Chora”, o clipe dirigido por Flávio Verne e pela própria Pabllo, mostra a cantora em um quarto de hotel sozinha e triste com T, inconformada por ter sido abandonada.

 

A coreografia oficial do single será ensinada pela primeira vez na live Love Unites, agendada para o próximo domingo (27) no canal da Twitch da própria Pabllo Vittar, a partir das 15h.

Post Author: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *